Category Archives: Deprê

Bem, todos temos momentos não tão alegres em nossas vidas.
Comigo não seria diferente, não é?

Oficialmente desempregado e mais perdido que tudo

Não que alguma vez já tivesse sido empregado, mas o contrato da minha bolsa no Programa Segundo Tempo terminou e eu optei por não renová-lo. Já estava lá desde o início do ano passado e, embora não houvesse nada que me impedisse de continuar, decidi buscar “novos horizontes”; Atualmente estou me envolvendo com uma empresa […]

A paciência de uma aranha

Então está decidido. Já tenho a receita e tudo. Fazer sonhos. Um pouco de farinha aqui, fermento acolá. Não deve ser tão difícil. Massa: – 40g de fermento – 1/2 quilo de Farinha de trigo – Uma pitada de sal – Duas colheres de açucar refinado – Uma colher de margarina – 3 ovos batidos […]

Um dia eu aprendo e um sonho que merece uma melhor explicação sob o ponto de vista psicanalítico

Um sonho de verdade, sem recheio de chocolate Estava preocupado, pois não sabia se ainda seria possível entregar minha folha-de-presença, pois já era para ter feito no mês passado. O certo é todo dia 31, mas eu sempre entrego no dia primeiro. Mas já era dia cinco e eu não havia o feito. Vou à […]

Domingo no Parque

Não queria escrever hoje. Mas não poderia deixar de fazer isto. Comecei o domingo – ontem – com um colega meu me ligando, perguntando como que faz para mudar o tema do Firefox. – Mas o que aconteceu? – Não, é que o Firefox ficou com uma cara estranha, ontem ele tava dando pau, não […]

Como desaparecer completamente

Caramba. Eu que achei que já tinha ouvido de tudo… Baixei esses dias uma música. Na verdade já fazia um tempo que não usava um programa P2P. Antes, achava que OK Computer era melancólico. Mas não tanto quanto essa música. Chama-se “How to Disappear Completely”. Quem conhece Thom Yorke sabe que, além de feio pra […]

Às cadeiras, ao status, à saudade

É estranho… Quando era mais novo, ainda quando estudava no antigo Parque Avenida – hoje Miltom Santos, me lembro de um fato que, agora que me lembrei (Duh!), achei um tanto quanto engraçado. Nós, alunos da terceira, quarta série do ensino fundamental, quando chegavamos na sala, já íamos mudando as cadeiras de lugar. Mas o […]