Ferramentas de desenvolvimento fodas desta semana: git e CMake

git é foda!!!!

hauahaua

Sei lá, para quem é acostumado a coisas centralizadas como o Subversion (svn), o git à primeira vista parece confuso. Mas não é não.

Está certo que estou mexendo com ele há pouco tempo, bem menos que com o subversion, mas já pude ver como o git é útil e versátil.

A lógica dele é um pouco mais complexa (não é só dar commit, mas também merges e pushs), mas depois que vc entende as coisas ficam mais fáceis.

Outra ferramenta extremamente interessante é o CMake. Trata-se de uma ferramenta para automatizar compilações de programas. É uma excelente alternativa ao autotools, também chamado de autohell, tamanha é a “gambiarra” da coisa.

O CMake permite que vc separe o diretório do código com o diretório onde o sistema será compilado. Isso resolve muitos problemas que vira e mexe aparece com o autotools.

Com o CMake é muito fácil automatizar a criação de bibliotecas estáticas e dinâmicas, de programas divididos em muitos arquivos, dentre outros. É tão bom que todo o projeto KDE SC atualmente o utiliza como ferramenta de compilação.

Ele é rápido e direto ao ponto. Sem enrolação.

Ah sim, minha IDE atualmente é o KDevelop4, que tem, em minha opinião, o melhor editor para C++ para Linux. Foi o suporte ao CMake do KDevelop que fez eu me interessar pelo CMake, mas atualmente já estou escrevendo os CMakeLists.txt na mão.

Todas estas ferramentas são livres e gratuitas. Se tem um lugar onde um desenvolvedor pode se sentir completo (do ponto de vista de desenvolvedor, claro) é o Linux. Na verdade qualquer Unix (desde OS X até os BSDs). Pois ainda não entendo como podem alguns desenvolvedores depender de ferramentas proprietárias. E pagar fortunas por isso!

Este foi meu desabafo nerd de hoje :-)

Anúncios

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: