Oficialmente desempregado e mais perdido que tudo

Não que alguma vez já tivesse sido empregado, mas o contrato da minha bolsa no Programa Segundo Tempo terminou e eu optei por não renová-lo. Já estava lá desde o início do ano passado e, embora não houvesse nada que me impedisse de continuar, decidi buscar “novos horizontes”;

Atualmente estou me envolvendo com uma empresa que o Rômulo e alguns colegas estão abrindo (ela está “incubada” na Incubadora Tecnológica de Maringá), num projeto em C++ para captura de vídeos de radares eletrônicos.

Enfim, estou atrás de um emprego de verdade no momento. Ou ao menos deveria. Passei hoje o dia dando uma olhada em vagas na área de TI aqui na cidade de Maringá. Ou batendo a cabeça na parede, de forma quase literal.

Deveria ter saído hoje “entregando currículos”, se é que este termo ainda existe, e procurando vagas de estágio ou algo do gênero. Particularmente estou meio de saco cheio de estágios, sei lá por que razão. Acho que eu preciso mesmo é de um emprego de verdade.

Mas olhando mais à frente percebi que não tenho a mínima aptidão para nenhuma vaga que tenho visto. Simplesmente tenho a sensação de não saber nada.

Também sou bem chato e espero um dia levar uma patada da vida, pois estou procurando algo que não seja período integral, pois estudo a noite e, como não estou indo lá muito bem na faculdade mesmo sem estar trabalhando (e admito que isso na verdade ajuda a aumentar o desânimo frente aos anos de faculdade que já fiz e aos que tenho pela frente), trabalhar em tempo integral só ajudaria a piorar as coisas. Há pessoas que conseguem levar um curso noturno e um emprego em tempo integral na boa. Eu admito que não consigo. Talvez até embarque num emprego em tempo integral por um tempo para ver como fica.

Também há o fato de Maringá ser uma região onde as empresas de tecnologia são extremamente ligadas à tecnologias proprietárias (todo mundo aqui quer ser um parceiro Microsoft), e eu, nas entrevistas que faço, tenho a mania de ser sincero demais e dizer que não me sinto bem ao trabalhar com tecnologias e ferramentas proprietárias (no caso, Delphi/VB/ASP/.NET/Flex/Flash), o que me leva normalmente a ser removido da lista de candidatos no momento da entrevista.

Assim tenho duas alternativas: embarcar de vez no mercado de Maringá e largar de frescura, ou aguentar firme até o final do curso (com os populares bicos) e zarpar de Maringá procurando melhores condições de trabalho. Mas tenho outro problema que é minha aversão por megalópoles, como São Paulo e Rio de Janeiro, o que reduz em muito minhas chances profissionais.

O que busco é algo que eu possa trabalhar realmente em equipe, pois se tem uma coisa que desanima (eu sei como é) é trabalhar sem conseguir se comunicar, ter olhares mais ou menos parecidos. Uma equipe onde as pessoas realmente gostem do que façam, não desenvolvam só por obrigação e, principalmente, que estejam abertos à novas ideias e tecnologias. Busco uma utopia, admito.

Ah sim, e meio fora do tema, estamos criando um grupo de usuários/desenvolvedores/colaboradores/entusiastas de tecnologias Open Source/Software Livre em Maringá. Por enquanto não está tudo muito bem definido, mas quando a coisa estiver melhor estruturada, posto mais notícias sobre.

Mas por enquanto permaneço aqui batendo a cabeça na parede.

3 Comments

  1. Daniel Hartmann
    Posted junho 9, 2010 at 9:38 | Permalink

    http://www.innocentive.com/

  2. jackson vieira
    Posted julho 26, 2010 at 23:53 | Permalink

    olá, eu estava lendo sobre a situação da procura de trabalho ai por maringá. ao que vc falou que ai primam mais pelas soluções da microsoft.sou de são luís-ma. e aqui também é o mesmo caso. já fui a várias entrevista de trab e quando não perguntam se tenho experiência, perguntam se conheço as ferramentas típicas de ambiente de desenvolvimento windows.
    as também me sinto roubado; parece que os anos da faculdade não valeram nada.é muito triste isso. infelizmenta a tecnologia melhorou somente para as grandes empresa.

  3. Thiago
    Posted outubro 10, 2010 at 21:52 | Permalink

    Hey! Tenta em Campinas-SP.

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: