Carnaval! É folia!

Carnaval, e eu aqui sentado no sofá. Nada melhor. Estranhamente não me vieram tantos pensamentos à cabeça, como no caso da Fabiane Lima. Mas o sofá já é um bom começo ;-)

Filmes!

Tem filme que não enjoa. E o filme da vez foi “O Fabuloso Destino de Amelie Poulain“, o melhor filme que já assisti. E tenho medo disso. Simplesmente por ser um filme um tanto “bixona”. Como todo mundo sabe, cinema francês é coisa de viado.
Mas tem filme que não enjoa mesmo. Cada vez que você assiste percebe algo novo.

filme é simplesmente demais. É engraçado como consegue definir quem são as pessoas baseadas em pequenos hábitos e comportamentos. Comportamentos que seriam ignorados pelos outros, mas fazem com que cada personagem tenha sua própria personalidade.

Outro filme da semana foi “Um sonho de Liberdade“, que passou no SBT no Domingo (?) a noite. Conta a história de um homem que é preso pela morte da sua mulher, quando é inocente. É uma história já conhecida no cinema a literatura, mas evita cair em clichês, tornando o filme digno de cada minuto em frente à TV.
Olha, foi um filme que conseguiu me fazer chorar. E digo já que isso não é para qualquer um. Por isso merece muito crédito.

O terceiro foi um chamado “21 Gramas”. O filme tem uma atmosfera bem complexa, em parte por não ter efetivamente um ator principal. Apela para um estilo de enredo também adotado em Babel. Simplesmente inexiste a linha temporal. As coisas fazem sentido não pela ordem em que acontecem, mas pelo impacto que causam. Outro filme parecido é o estupendo “Crash – No Limite“. Deste eu nem tenho o que falar.

Outra característica destes tipos de filmes é que utilizam o mesmo recurso que o Naturalismo – gênero literário contemporâneo ao realismo -, onde os personagens são mostrados em sua forma “nua e crua”, sem drama ou romantismo. Os sentimentos dos personagens são tratados como justificativas de seus instintos. Este tipo de filme ou você ama, ou odeia. E eu adoro ;-)

Dois outros filmes que peguei na locadora foram “Pequena Miss Sunshine” e “Um Amor Pode Dar Certo“.

O primeiro foi escolha minha. Conta a história de uma família problemática à bordo de uma Kombi amarela para levar a caçula da casa num concurso de Miss. É um filme que fala de muito não dizendo quase nada. Sobre como o mundo nos cobra para que sejamos sempre vencedores, que não desistamos de nossos sonhos, quando o que precisamos é muito mais que isso, mas ao mesmo tempo nem tudo isso.

O segundo foi escolha da minha irmã, e conta a história de um homem que descobre ter uma doença terminal, lhe restando menos de dois anos de vida. E, neste tempo, decide fazer tudo que sempre desejou fazer, mas nunca teve coragem. Nesta busca, acaba encontrando aquela que será seu verdadeiro amor, mesmo que lhe reste tão pouco tempo de vida. O que posso dizer… É um bom filme para quem gosta – não, não me incluo neste grupo. Minha irmã se derramou em lágrimas. Mas, como disse, o filme deve ser realmente muito bom para me fazer chorar. Não foi o caso ;-)

(…)

Já tem quase um mês que coloquei uma Internet mais rápida aqui em casa. Antes tinha a da Brasil Telecom. A mais “xinfrim” , de 256kbps. Pagava ao todo – com telefone e tudo – em média de R$100,00 por mês.

Aí decidi instalar o serviço da GVT, que me parecia bem tentador. Afinal, seriam 1mbps de velocidade, além de acabar com as limitações que tinha na linha da Br-Telecom, e pelo mesmo preço?

E essa decisão não é de agora, já que desde outubro ou novembro a GVT vivia ligando pra casa, e eu sempre dizendo que não queria, mas finalmente decidi “ceder”. Agora listo algumas verdades e mentiras sobre uma Internet de 1mb:

Você vai:
– não precisar mais esperar a barrinha do youtube carregar. Simplesmente assiste o vídeo. É a sensação de realmente estar na Web 2.0.
– conseguir baixar aquele arquivo de mais de 1GB em menos de um dia!
– se tornar uma pessoa mais ansiosa, pois quando uma página demora mais de um segundo para carregar você já fica nervoso e fica xingando a Internet, dizendo que está muito lenta (bons tempos aqueles da discada…).

Você não vai:
– Pegar mais mulher. Putz! A atendente da GVT me enganou!

(…)

Hoje. Hora de colocar a grade da garagem, para que os bichos não fiquem entrando lá. Uma grade bem fininha, e a gente – eu e meu pai -esticamos bem, para não ficar feio.
Estica aqui. Estica ali.
E para prender a gente usa uns preguinhos bem pequenos. Preguinhos pequenos, é?
Eu seguro o martelo com a mão direita e o prego com a esquerda. Mas minha mão direita não anda muito boa. E parece que quis se vingar na esquerda. Putz, sai o prego e entra meu dedo no lugar.
Hum… Não tem coisa mais doída que uma martelada no dedo – chute no saco! -, dessas bem certeiras. E o pior é que não foi só uma, pois depois veio mais outra, no mesmo dedão amassado. Minha irmã vive dizendo que eu um dia acabo com minhas mãos. Acho que ela está certa. Não posso destruir meu instrumento de trabalho.

(…)

As aulas começam semana que vem, e eu sinto que este ano estou ferrado de vez. Vou fazer Cálculo pela terceira vez! Aff. E o pior é que este ano eu tenho que arrumar um emprego. É questão de honra. Não quero ter trinta anos e ainda morar com meus pais. E, segundo meus cálculos, tenho só dez mais anos para evitar isto. Mas, como cálculo não é bem a minha área, é provável que demore menos ;-)

(…)

Banda da semana!!! Para quem não sabe, o Maurício Ricardo, do site Charges.com.br faz parte de uma banda de Rock chamada Os Seminovos. É um Rock diferente. Muito diferente. Como o letrista é o próprio MR, as letras têm um humor e críticas inconfundíveis. Sucessos como “Eu sou Emo” e “E o Bambu?” estão entre as faixas. E o melhor de tudo: É tudo de graça; você baixa no próprio site.
Esta banda promete.

Anúncios

One Comment

  1. Posted fevereiro 7, 2008 at 10:59 | Permalink

    Será que chega GVT lá no “sítio” onde eu moro?

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: